Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB)

mhab

O MHAB leva o nome do jornalista e escritor Abílio Barreto que, em 1935, foi convidado a organizar o Arquivo Geral da Prefeitura. Desde então, passou a colecionar documentos e objetos que integrariam o futuro museu, inaugurado em 1943 como “Museu Histórico de Belo Horizonte”, exibindo peças originárias do antigo Arraial do Curral del Rei e acervos da nova capital.  A primeira peça deste acervo é o próprio edifício que o abriga, a casa da antiga Fazenda do Leitão, o único exemplar sobrevivente de arquitetura rural do período e acessível para visitação em BH, datado aproximadamente de 1833. Conta, ainda, com um novo anexo para exposições temporárias, onde estão as instalações de apoio, como loja, auditório e restaurante. O MHAB é o Museu da Cidade e suas exposições procuram relatar a história e a memória da capital mineira. A instituição conta, ainda, com praça e área verde, onde um bonde e trem estão em exposição. O bairro onde se localiza o MHAB – a Cidade Jardim – é bastante arborizado e abriga importantes edificações históricas, principalmente no estilo eclético e modernista.

Endereço e Telefones
Av. Prudente de Morais, nº 202 – Cidade Jardim CEP: 30.380-002, Belo Horizonte / MG. (31) 3277-8573

Endereços eletrônicos
Site oficial na PBH
Site da Associação dos Amigos do MHAB

Horário de Funcionamento
Terça, sexta, sábado e domingo, das 10h às 17h. Quarta e quinta, das 10h às 21h. Fechado às segundas.

Ingressos
Entrada gratuita.

Estacionamento e Segurança
Existem vagas em todo o entorno, mas o estacionamento na região é concorrido e há flanelinhas e lavadores de carro, o que compromete um pouco a segurança, porém nada grave foi detectado na visita. Havia a presença da guarda municipal na área do museu na ocasião. Na Prudente de Morais encontram-se dois estacionamentos privados próximos ao museu, um em cada lado da avenida. Há vaga próxima para pessoas com deficiência.

Acessibilidade na Edificação e Carrinho de Bebê
A praça e o novo anexo são inteiramente acessíveis, com entrada pela Avenida Prudente de Morais. O segundo andar da edificação tombada, entretanto, não é acessível, possuindo mais de um desnível, sendo necessário deixar o carrinho de bebê na recepção e subir a escadaria com a criança no colo.

Infraestrutura para os bebês
Não possui espaço família ou trocador. O banheiro acessível do subsolo do novo anexo é grande o suficiente para se entrar com o carrinho de bebê. No restaurante do museu o garçom informou que não havia micro-ondas, mas ofereceu-se espontaneamente para esquentar a mamadeira em banho-maria, bem como demonstrou descomunal gentileza e receptividade com a família.

Temperatura
Temperatura ambiente nas exposições, sem ar condicionado. Entretanto, em exposições passadas o novo anexo encontrava-se com ar condicionado ligado. Ar condicionado frio no restaurante.

Fotografias e Filmagem
Permitido fotografar e filmar, para uso particular.

Lanchonete
Possui o restaurante Ortiz Bistrô & Café, com alimentos que atendem ao público infantil, além da já mencionada excepcional receptividade.
Facebook do Ortiz Bistrô & Café

Loja
Na loja é possível adquirir maquetes de papel para montar de edifícios históricos de Belo Horizonte, no valor de R$ 7,50 cada.

Wi-fi
Possui wi-fi gratuito, dentro do projeto BH Digital.
Clique para ler o post “Wi-fi gratuito: BH Digital”.

 

Observação: Esta visita faz parte da pesquisa intitulada “Acessibilidade e Infraestrutura em Museus e Espaços Culturais para Famílias com Lactentes” e seus resultados estarão disponíveis futuramente no site www.acrochaveiga.com.br

Crédito imagem: Site Oficial do MHAB na PBH